g2h

terça-feira, 16 de março de 2021

Lista que uma mãe de primeira viagem precisa saber

 1 – Faça uma lista de itens essenciais.

Faça uma lista com os itens que serão fundamentais, principalmente nos primeiros meses do bebê. Itens de higiene, mobiliário e enxoval são essenciais e devem estar na lista, porém tenha cuidado com a empolgação para não cometer exageros. Pense e planeje, crie uma ordem de prioridades, pois é que irá permitir que o enxoval do seu filho seja prático, bonito e econômico.


2 – Busque informações sobre amamentação.

A amamentação é um momento em que mãe e bebê aprendem juntos. Neste processo de adaptação pode ser que ocorram algumas dores, machucados ou irritações, por isso, é importante ter o acompanhamento de um especialista e, se houver necessidade, não hesite em procurar serviços de consultoria nessa área.


3 – Visitas marcadas são bem-vindas.

Principalmente nos primeiros meses, combine com amigos próximos e parentes como serão as visitas ao bebê. Durante este período é muito importante a compreensão de todos. Não sinta culpa de pedir para adiar algum encontro por estar cansada.


4 – Paciência e amor sempre.

O vínculo com o bebê é construído aos poucos, então seja paciente em cada fase. Ainda na barriga, demonstre carinho e converse bastante com ele. Após o nascimento, pegue-o no colo e aproveite a amamentação para estabelecer o contato visual e a proximidade física.


5 – Pedir ajuda é normal.

Além de dividir as tarefas com o parceiro, caso amigos e parentes ofereçam ajuda, aceite. Deixe que as pessoas façam compras, lavem a louça, ajudem a arrumar a casa ou qualquer outra atividade que você precise se livrar para cuidar melhor do pequeno!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Brincadeira de criança

 Balança caixão

Uma criança é o “rei” e você pode ser o “servo”, apoiando o rosto no colo dela. Outras crianças formam uma fila atrás de você, apoiando-se umas nas costas das outras. O último da fila dá um tapa nas costas da pessoa da frente e vai se esconder. Continua assim até chegar a vez do “servo”, que procura os outros. Antes de cada criança dar o seu tapa, a fila balança para os lados recitando:

Balança caixão

Balança você

Dá um tapa nas costas

E vai se esconder


Está no seu nariz


É ideal para espaços pequenos, como quarto ou varanda, e precisa de, pelo menos, três pessoas. Você pode começar escondendo um anel em um lugar visível à altura dos olhos (galinha), no chão (cobra), ou no alto (passarinho), enquanto as crianças saem do ambiente. Ao voltarem, elas perguntam: “é cobra, galinha ou passarinho?”. Você diz o nome do bicho e aguarda em silêncio. O primeiro a encontrar o anel, se senta, espera que os demais o encontrem, e será o próximo a escondê-lo. Essa rodada só termina quando a última pessoa acha o objeto.



Cada macaco no seu galho


É um tipo de pegador, onde o pique consiste em colocar-se com os pés fora do chão: em árvores, bancos etc., onde os participantes estarão salvos.


Gato mia

É ideal para ser feita dentro de casa e é preciso ter, no mínimo, três participantes. Em um lugar fechado, com a luz apagada, as crianças ficam em silêncio. Quem for sorteado deve perguntar: “gato mia?”, e quem responder tem que disfarçar a voz fazendo um miado de gato para que o pegador não descubra quem respondeu.


 



terça-feira, 2 de junho de 2020

Coisas que toda mãe de primeira viagem precisa saber

Coisas que toda mãe de primeira viagem precisa saber

1. Sua vida mudará do dia pra noite e você só conseguirá entender bem como quando acontecer;
2. Por mais que você leia mil coisas sobre a maternidade, perceberá que na prática é bem diferente. Mesmo assim, informação nunca é demais e as leituras te farão tomar as melhores decisões;
3. Bebês choram por tudo. Isso é normal, porque ao contrário do que o choro significa para nós, adultos (tristeza, medo ou algum sentimento ruim), para o bebê é sua única forma de comunicação. Eles precisam chorar para demonstrar que tem algo de errado;
4. Recém-nascidos não fazem manha e nem vão ficar mal acostumados com o colo. Isso porque se eles não tem nem maturidade para segurar o próprio pescoço, como terão para manipular um adulto?
5. Por isso, dê colo ao seu filho sempre que achar que deve. Nunca o deixe chorando sozinho. Às vezes, a necessidade dele não é de algo físico, mas sim do aconchego que só o colo pode oferecer;
6. Você se acostumará com a nova rotina mais rápido do que imagina;
7. Aprenderá a cuidar do seu filho mais rápido ainda!
8. Os primeiros meses serão os mais cansativos e você terá a impressão de que será assim para sempre, mas não, vai passar voando e você sentirá falta do tempo em que seu filho cabia nos seus braços;
9. Nem sempre amamentar é fácil. Você não nasceu sabendo amamentar e nem seu filho a mamar, mas rapidinho vocês pegarão o jeito. Esse é um momento único a maravilhoso;
10. Muitas pessoas vão querer palpitar sobre tudo: como dar banho, que roupa colocar, o que você deve vestir, comer, falar. Não dê ouvidos a todos esses palpites, seu instinto de mãe é bem apurado para saber o que fazer;
11. Peça ajuda de pessoas confiáveis quando achar que não dará conta, principalmente no começo, toda ajuda – solicitada – é bem-vinda;
12. As noites parecerão intermináveis e é bem provável que seu filho acorde diversas vezes para mamar. É cansativo, mas passa depressa e logo você terá as noites de sono de volta para você;
13. Conforme eles crescem, apesar de ficar mais difícil, você estará muito mais preparada e achará mais fácil;
14. Bebês sujam roupas com uma velocidade incrível! Se não tem quem as lave, já vá cogitando em começar a lavar na máquina(com sabão especial);
15. Você não precisa e nem tem que ser uma super mãe, mulher, dona de casa e esposa tudo ao mesmo tempo e desde o começo. Faça as coisas conforme for conseguindo que uma hora a rotina voltará ao normal;
16. Crie uma rotina com seu bebê, hora do banho, de trocar, de dormir. Isso gera confiança nele, o que faz com que fique mais calmo e menos irritado;
17. Cólicas acontecem com quase todos os bebês até o terceiro mês. Faça compressas com fralda quente para aliviar, mas não se desespere, faz parte da maturação do intestino;
18. Na rua seu bebê dormirá profundamente, não importa quão barulhento estiver o ambiente. Em casa, se cair um pena no chão ele acordará;
19. A maternidade diz respeito sobre você e seu filho e não sobre outras mães e seus filhos;
20. O amor nem sempre chega junto com o bebê, ele acontece aos poucos e você não é uma péssima mãe por conta disso;
21. O pai do bebê pode demorar mais tempo do que você espera para se adaptar a nova rotina. É tudo muito novo para ele também;


Receba postagens por Email. Após colocar seu email procure sua caixa de entrada mensagem e confirme

Postagens populares

PESQUISE NO GOOGLE

PESQUISE NO GOOGLE